Blog do FM

Topo
Frequência Modulada

Frequência Modulada

Childish Gambino e Google lançam aplicativo de realidade aumentada

Frequência Modulada

18/06/2019 19h47

 

 

A verdade é uma só: o homem não tem limites. Desde 2017, estamos frete a experiências cada vez mais abrangentes propostas por Donald Glover, artista multitalentos também conhecido por Childish Gambino. Além da densidade e relevância em suas letras, o maravilhoso recorte de jovens periféricos mundo afora na série Atlanta e o curta Guava Island, ele está bem focado em travar nossas cabeças incluindo uma das tecnologias que teremos ainda mais contato nos próximos anos: a AR ou augmented reality, que é a expansão de realidade que será mais uma das funções que teremos em cada um de nossos smartphones.

Em parceria com o ARCore, a plataforma que promove e estuda as evoluções da tecnologia realidade aumentada do Google e a Unity, que já desenhou projetos de animações com a Disney e a Pixar, Gambino lançou o PHAROS AR, um aplicativo que leva toda a experiência musical a outros patamares. Composto de uma uma série de camadas imersivas dentro dos portais, você pode explorar mais profundamente o universo infantil de Gambino, encontradas por todo o ambiente do mundo real, estando na rua ou dentro do seu quarto. É claro que você pode procurar esses itens especiais junto de outros usuários – como a evolução daquele jogo de "caça" que criou febre em pessoas de todas as idades.

Mas o que é Realidade Aumentada mesmo?

A realidade aumentada (AR) é um tipo de ambiente de exibição interativo que utiliza recursos de exibição, som, texto e efeitos gerados por computador para aprimorar a experiência em ambiente real do usuário.
A realidade aumentada basicamente combina cenas e imagens reais e desenvolvidas computador para oferecer uma visão unificada e mais aprimorada do mundo.
E quando falamos em mundo, até exemplo do que está já em prática no mundo dos games, podemos expandir também para a música, que apenas pelo som ou vídeo já nos enche de (novas) formas de absorver e devolver percepções.

 

Como nasceu a idéia

Sabe-se que faz tempo que ele tinha algo em mente. Em 2017 ele já divulgou um show com experiência em realidade virtual durante um show na Nova Zelândia onde o até o teto virava palco:

A criação do aplicativo vai diretamente no ponto de, além de reduzir a lacuna entre o mundo virtual e físico, proporciona um jogo de luzes, animais conhecidos ou não e a inserção em cenários que vão desde interiores de cavernas e flutuações no espaço, traz a leitura do próprio Gambino de um dos aspectos da experiência humana – já que estivemos ora em um ambiente, milhões de anos depois em outro.

A arte expressando a vida. Como sempre foi, como sempre será.

E muito legal realmente, termos essa proposta de incluir a tecnologia como parceira da arte. O binário e o lúdico dando as mãos, até porque é isso que está acontecendo conosco, nos dias que vivemos.

E também ficaremos espertos para o lançamento de um single que terá total interação com esse aplicativo – o nome dele até então, será "Algorithm".

Essas imagens provavelmente te encheram de curiosidade e, assim como nós a essa altura você já tenha ido na loja de aplicativos do seu smartphone à procura mas, permaneceremos aguardando a liberação para contas brasileiras. Mas que já deu pra travar legal a cabeça, isso sem dúvidas.

Sobre os autores

Fabio Lafa escreve textos, podcaster, pesquisador musical e consultor em music branding.

Nyack é Dj, pesquisador musical e beatmaker.

Juliano BigBoss é estudioso do marcado do rap, pesquisador, produtor artístico e executivo.

Sobre o blog

Papo semanal e bem descontraído sobre os ritmos que movem cidades. Dicas e mapeamento de cenários musicais - clássicos e emergentes, do analógico ao eletrônico.